sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Tratado de Marrakech

Nesse  30 de setembro entra em vigência o Tratado de Marrakech, um instrumento internacional que mediante algumas exceções aos direitos autorais, permitirá o intercâmbio internacional de obras em formatos acessíveis que ampliará substancialmente o acesso a informação e a cultura para as pessoas cegas e com baixa visão de todo o mundo.
 
Esse tratado é o primeiro instrumento da Organização Mundial de Propriedade Intelectual voltado ao nosso coletivo. Sua entrada em vigência constitui um passo a mais na promoção dos direitos humanos das pessoas com deficiência.
 
A Union Latinoamericana de Ciegos (ULAC) atuou intensamente  junto a outras organizações internacionais em nível regional e mundial, capitaneando uma campanha   protagonizada por todos os membros  afiliados e   de todo o seu comitê executivo , a fim de alcançar a adoção desse tratado, que ao fim das contas beneficia também as demais pessoas que possuem dificuldades para acessar o texto impresso.
 
Das 20 ratificações necessárias para que o tratado fosse efetivado, 10 foram aportadas por países da América Latina. Isso se deu pelo compromisso e intensa atuação dos dirigentes de toda região, suas organizações nacionais, dos líderes da ULAC e de inúmeras pessoas anônimas que compreenderam o sentido dessa luta pelo acesso a informação e cultura.
 
A ULAC   incentiva as entidades produtoras de livros em formatos acessíveis da América Latina a empregarem esse instrumento de forma efetiva a partir de 30 de setembro, dessa forma gerando mais oportunidades de leitura de livros em braille ou em outros formatos acessíveis.
 
Agora, é o momento de colocar em prática o Tratado de Marrakech, mediante o estabelecimento e fortalecimento de redes de intercâmbio, os acordos com editores, e câmaras de autores ou editores, a participação de organismos públicos competentes e qualquer outro autor que possa contribuir com a melhor implementação dessa ferramenta.
 
Apenas os 10 dos 19 países que compõem a América Latina poderão aplicar o Tratado a partir dessa sexta-feira 30 de setembro. As pessoas com deficiência visual dos outros 9 países, deverão aguardar que seus países / Estados ratifiquem o Tratado de Marrakech.
 
É nesse sentido, que a ULAC, juntamente com suas organizações afiliadas e outros parceiros, continuará atuando com a mesma força e compromisso para possibilitar que essa ferramenta esteja disponível em toda a região, por tratar-se de uma das chaves fundamentais para alcançar uma real e efetiva inclusão social.
 
A Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, a Agenda 2030, e o Tratado de Marrakech, são conquistas que demostram com contundência que nosso protagonismo faz a diferença! 👏👏👏👏👏

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Vagas disponíveis para Pessoas com Deficiência, na Rede Casas Bahia e Ponto Frio.


Dados das Empresas Filiais:

*Filial* *Localidade* *Gerente* *Telefone loja*
*61* Juiz de Fora Batista 2 - MG Gabriel Medina de Andrade (32)3250-6705
*329* Magé Magé Nilson P. Febrone (21)2633-4682
*523* Juiz de Fora Halfeld 2 - MG Jonathan Antônio M. Franco (31)3239-5523
*531* Três Rios 2 Rodrigo Afonso Dimas Almeida (24) 2252-3799/ 2255-1473
*622* Shopping Independência 2 - MG Michel Ramos de Godoi (31)3228-8550
*631* Nova Friburgo 2 Fabiano Tancredo Santos (22)2533-1630
*969* Petrópolis 2 Priscila Bernardes Cardoso (24) 2232-5900
*971* Teresópolis Mônica Andrade Braga (21) 2743-5100
*1032* Itaboraí Alan Paiva da silva (21)2645-9600
*1093* Juiz de fora Batista - MG Rafael C Z E Souza (31)3250-7900
*1183* Juiz de Fora Rio Branco 2 - MG Jorge Pereira Silva (31)32507600
*1187* Petrópolis Leandro di Risio Pinheirio (24) 2220-6500
*1194* Teresópolis Lendro Bello L. Oliveira (21) 2743-5800
*1223* Piabetá Leonardo Moreira Goulart (21)3660-8400
*1306* Magé Alessandra S. Simas (21)3630-5016/3630-5020
*1350* Nova Friburgo Neusa Rodrigues Branco (22)2522-8300/8302/8321
*1384* Petrópolis 3 Renata Miguez de Jesus Rocha (24) 2220-9300
*1420* Juiz de Fora Halfeld - MG Sergio Murilo da Silva (32) 3250-7700
*1432* Cadima Shopping Juan S. Costa (22)2519-9029
*1435* Três Rios Thiago Silva Alexandre (24) 2251-9700/ (24) 2252-8010
*1596* Rio Bonito Glaciele Rocha Robaina (21) 2734-2552
*1771* Itaboraí Plaza Déborah S.S.S. Lino (21)2303-8490
*1977* Itaborai 2 Silvio S. Martins (21) 3785-6400

*Filial* *Localidade* *Gerente* *Telefone loja*
*7* Bonsucesso 2 Lucimara Antonelli Brito (21) 3866-7571/ 3866-7573
*77* Penha Leonardo Sales de Almeida (21) 2561-2941
*89* Madureira Shopping Hallyson Tavares da Silva (21) 2454-8519
*129* Shopping Ilha Plaza Carlos Eduardo Simões de Abreu (21) 2463-7883
*418* Duque de Caxias 3 Cláudio da Costa Miguel (21) 3652-2400/3652-2458
*503* Carioca Shopping Roberto (21) 3381-3277
*608* Shopping Caxias Robson Nilo Soares (21) 3659-5268
*972* Duque de Caxias 2 Eudes Rabelo
*1131* Duque de Caxias 5 Alexandre Lima da Silva (21)2784-5600/2784-5601
*1161* Ilha do Governador Thiago Fernandes de Lima (21) 3386-9602
*1164* Madureira Alex Ribeiro Salles (21) 3107-5302
*1171* Duque de Caxias 6 Leonardo Longo (21) 2784-6800/ 2671-1020
*1176* Madureira Shopping Silvana de Medeiros Fernandes (21) 2488-9809
*1177* Bonsucesso Germano de Sousa Leite (21) 3194-6102
*1179* Madureira 2 Kely Cristina C. F. S. e Silva (21) 99398-3558
*1182* Penha Marco Aurelio Pereira (21) 3194-9402
*1189* Duque de Caxias 7 Valnir Rangel Machado (21)2784-6700
*1198* Ilha do Governador 2 Gilson Felizardo Silva Soares (21) 2468-8602
*1199* Shopping Caxias Juliano Pitzer (21)2672-5400
*1280* Madureira 3 Wellington Garcia da Silva (21) 3369-9402
*1291* Duque de Caxias 8 Fábio Adriano M. da Costa (21) 3661-9902/3661-9911
*1383* Carioca Shopping Renato Ponce Dias (21) 2481-2038
*1626* Shopping Via Brasil Flávio Alexandria Madureira (21)3362-9900
*1629* Ilha Plaza Shopping Samuel P Cavalcanti Neto (21) 3383-9302
*1701* Complexo do Alemão Wallace Sales da Silva (21) 3865-6900
*1975* Bonsucesso 1 Carlos Alberto Costa Goulart (21) 2270-4512/2561-5816

Ana Paula de Souza
Matrícula: 21 364703
Coord. de Treinamento - Dir 02 / Regional 26
PROVE - Programa de Vendas Casas Bahia / Ponto Frio (Via Varejo)
anapaula.oliveira@casasbahia.com.br
IP - Regional: 10.91.84.170
(21) 97125-1724
(21) 3661-9941
(21) 3661-9921

terça-feira, 12 de julho de 2016

MEU FILHO É AUTISTA E AGORA?





QUAIS AS DICAS PARA UM BOM RELACIONAMENTO?
            Apesar de não existir uma lista de atitudes que devem ser seguidas pelos pais e cuidadores, algumas ações podem ser adequadas à realidade de cada um. Confiar algumas dicas de como lidar e melhorar o relacionamento com seu filho autista:

- Incentive sempre: segundo Márcia Mathias, psicóloga e diretora da Associação Brasileira de Hipnose (ASBH), é importante trabalhar, com a orientação de um psicólogo, a melhora da comunicação e desempenho de atividades sociais de acordo com o grau de cada um. Ao se comunicar, primeiro atraia a atenção e depois seja claro e objetivo, esperando o tempo de resposta.

- Desenvolver: os autistas têm dificuldades para lidar com mudanças, por isso é importante a introdução de uma rotina em sue cotidiano. Porém, a criança preciosa estar preparada para eventuais alterações do dia a dia.
- Frequente locais públicos: introduza atividades prazerosas em parques, por exemplo, para que a criança se acostume com a presença de outras pessoas. Em casos de crises, não controle a situação com comidas ou bebidas, porque ela assimilará que terá algo em troca sempre que sair de casa.
- Incentive a convivência: a criança não pode ser poupada do convívio com outras pessoas. Se ela apresenta resistência ou problemas de relacionamento, explique com calma a importância da situação. A psicóloga Marcia Stanzione conta que, dentro de casa, é importante que os pais estimulem a camaradagem e cumplicidade entre os irmãos, equivocadamente interpretada como ameaçadora pelos pais.
- Encoraje a independência: segundo a psicóloga da APAE, "os indivíduos com TEA devem sempre ser estimulados a aprender, respeitando suas limitações e capacidades". Ensine seu filho a fazer algumas atividades sozinho, como a se vestir, deixando que ele faça o último passo. Se ele estiver colocando uma calça, por exemplo, permita que ele puxe a peça de roupa para a cintura sozinho. Aos poucos, ele conseguirá cumprir toda a atividade sem a sua ajuda.
- Evite contato físico excessivo: para o autista, o mundo parece ameaçador. Insistir nesse tipo de contato pode alterar a rotina e desencadear crises, proporcionando aumento de agressividade.
- Imponha limites: é um processo doloroso, mas de extrema importância para o desenvolvimento da criança. Quanto antes começar a impor limites, mais fácil será para lidar com ela durante a vida.
- Não desista: a psicóloga Cíntia Guilhardi explica que dedicação, disciplina, paciência e amor são indispensáveis para o desenvolvimento de cada um.
Fonte: Revista Ler & Saber